Angola promete atrair mais IED para o sector do gás e do petróleo; a parcial privatização da Sonangol até 2022 será uma medida-chave

Encontre a versão em inglês aqui

  • As reformas governamentais no sector petrolífero, incluindo na empresa nacional de petróleo Sonangol, já estão a dar resultados positivos. 30% da empresa será privatizada até 2022.
  • As reformas do sector serão apoiadas por uma campanha de promoção de investimento desenvolvida pela Africa Oil and Power, que irá incluir a Conferência e Exibição Angola Oil & Gas nos dias 16 e 17 de Junho de 2020, no Centro de Convenções Talatona, em Luanda.

LUANDA, ANGOLA – O Ministro dos Recursos Minerais e Petróleos angolano S.E. Diamantino Pedro Azevedo disse em Londres no dia 21 de Janeiro que o governo tinha feito progressos significativos nos seus esforços para restruturar o sector do petróleo e do gás. Alguns sucessos iniciais incluem reduções de custos significativas para a Sonangol, a empresa nacional de petróleo (ENP), que levou o governo a decidir organizar uma oferta pública de investimento para 30% das acções da empresa. O governo acredita que isto não só permitirá à empresa reunir o capital necessário para os seus investimentos, mas também a tornará mais competitiva.

Outras reformas irão incluir a privatização de subsidiárias da Sonangol que não se dedicam à actividade de exploração e produção, que é o propósito central da ENP. Esta privatização oferece oportunidades significativas para novas empresas que queiram entrar no sector de gás e petróleo angolano. As projeções iniciais apontam para que nos próximos três anos o sector possa atrair mais 10 mil milhões de dólares em investimento direto estrangeiro, incluindo através da entrada de novas empresas que procuram assumir serviços de apoio chave para a indústria que foram até agora assumidos pela Sonangol.

Num contínuo esforço de promoção das reformas no setor, o Ministério de Recursos Minerais e Petróleos associou-se como parceiro da Africa Oil & Power, a plataforma dedicada à promoção de investimento líder no continente, para promover e atrair o investimento estrangeiro direto para uma das maiores economias de África. Como parte desta parceria, a Conferência e Exibição Angola Oil & Gas (AOG) vai voltar para uma segunda edição em 2020 como o ponto alto de uma campanha de promoção de investimento desenhada para trazer para a mesa novos acordos e negócios e ajudar a atrair novas empresas para o setor petrolífero angolano. A próxima edição terá lugar nos dias 16 e 17 de Junho de 2020, em Talatona. O espaço da conferência será uma oportunidade única para apresentar novas oportunidades a uma seleta audiência de investidores.

“Graças às extensas reformas promovidas pelo presidente, Angola embarcou num caminho ambicioso de atração de investimento estrangeiro direto,” disse James Chester, CEO Interino da Africa Oil & Power.
“A Africa Oil & Power tem muito orgulho em poder apoiar estes esforços através de uma campanha promocional à escala global. A Conferência e Exibição AOG, que se tornou já um evento imperdível e sem paralelo no setor, será um forte ponto de charneira para esta iniciativa em 2020.”

Promover a entrada de capital para projetos de grande dimensão será um dos objetivos principais destes esforços em 2020. Algumas das iniciativas já em curso incluem a promoção da ronda de licitações de petróleo e gás de 2020, o desenvolvimento de campos marginais, a monetização dos recursos de gás, e atrair projetos a todos os níveis da cadeia de valor, incluindo o concurso para a refinaria do Soyo e o desenvolvimento das refinarias de Cabinda e do Lobito.

A AOG 2020 é a segunda edição do evento Angola Oil & Gas, seguindo-se ao muito bem sucedido evento inaugural em Junho de 2019, que juntou mais de 1700 delegados, 67 oradores e quase 50 expositores. Oficialmente apoiada pelo Ministério de Recursos Minerais e Petróleos, a AOG 2019 reuniu representantes governativos chave e executivos de topo vindos de toda a cadeia de valor energética durante 3 dias de apresentações, painéis de discussão, exibições, oportunidades de networking e facilitação de investimento. Com dois dias de conferência e exibições, e um dia de workshops liderado pela Microsoft, a PwC, o Centro de Apoio Empresarial, a Friburge e a Administração Geral Tributária, a AOG 2019 foi um dos mais concorridos eventos da história da indústria petrolífera angolana.
S.E. President João Manuel Gonçalves Lourenço e S.E. Diamantino Pedro Azevedo, Ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, abriram oficialmente a conferência, seguidos de discursos do Governador do Banco Nacional de Angola S.E. José de Lima Massano, do PCA da Sonangol Eng. Sebastião Pai Querido Gaspar Martins e o PCA da ANPG Eng. Paulino Jerónimo. As apresentações e presenças do setor privado incluíram o PCA da Total Patrick Pouyanné e o VP Executivo para a África Sub-Saariana da Eni Guido Brusco, que apresentou o programa de investimento de milhares de milhões de dólares que a ENI tem para Angola e que inclui investimentos em energia solar. O evento contou ainda com o forte apoio da indústria petrolífera angolana, com grandes atores, incluindo a Sonangol, a Total, a ExxonMobil, a Chevron, a Eni, a Equinor, a BP, a Schlumberger, a Baker Hughes, a Halliburton entre outras empresas internacionais, que participaram como sponsors, expositores, oradores e delegados.

O evento de 2020 pretende expandir em tamanho, escala e prestígio. Apoiado por um programa VIP de altos quadros governativos e PCAs globais, a AOG 2020 será o espaço ideal para fazer networking e promover novos negócios. Os pontos de discussão irão incluir a exploração e o licenciamento de gás e petróleo offshore, a monetização de gás, a entrada no mercado, as barreiras aos negócios em Angola, a digitalização e tecnologias de campo petrolífero. As oportunidades que emergem do recentemente aprovado projeto de GNL de 2 mil milhões de dólares composto por um consórcio de cinco empresas petrolíferas liderado pela ENI, também estarão em exibição. Uma novidade este ano na conferência será o Fórum de Digitalização e Tecnologia, que irá apresentar tecnologias avançadas a ser usadas pela primeira vez em Angola no espaço da exibição.

Returning for its second year, the Angola Oil & Gas Conference & Exhibition will be hosted in June 16-17, 2020 in Luanda, and will focus on an international investment drive aimed at bringing new deals and signing new entrants into Angola’s oil and gas sector.

Register now!